SURFE NORDESTE
seu site de surfe
SURF EM DIA
GALERIA
SÉCULO 20
CONTATOS
ESPECIAIS
ARQUIVOS 2016
ARQUIVOS 2014
Arquivos 2015
Arquivos 2017
SURF EM DIA

 






Pernambuco, a terra dos altos coqueiros.

 



 PATROCINADORES




          

 
                                                                      

  


   

 


  



SEGUNDA 24 DE JULHO 2017

SEGUNDA SEM LEI EXISTE.



DOMINGO 23 DE JULHO 17

MOLUSCO VENCE NORDESTINO EM CASA.


SEXTA 21 DE JULHO 17

CHOVE 18 HORAS SEM PARAR.


quinta feira 20 de julho 17

FILIPINHO APAVORA NA ÁFRICA.



QUARTA 19 de julho 2017

INVERNO QUENTE.


segunda 17 de julho 2017

CEARENSE FAZ FESTA EM PERNAMBUCO.



SÁBADO 15 de julho 2017.

COMEÇA O SHOW EM MARACAÍPE.



Sexta 14 de julho 2017.

PERNAMBUCO RECEBE O BRASILEIRO

MASTER EM MARACAÍPE.



TERÇA 11 DE JULHO 2017

SWELL ENCOSTA COM FORÇA.



DOMINGO 09 DE JULHO 2017

CARDOSO É VICE EM BALITO.

O catarinense Willian Cardoso não conseguiu a terceira vitória consecutiva do Brasil nas etapas da “perna sul-africana” do WSL Qualifying Series. Mas, o vice-campeonato na final do QS 10000 Ballito Pro, o levou da 29.a para a segunda colocação no ranking liderado por Jessé Mendes, que já garantiu sua vaga na elite da World Surf League em 2018 por antecipação na África do Sul. No sábado, Willian só perdeu para o grande favorito ao título em KwaZulu-Natal, o ídolo local Jordy Smith, vice-campeão mundial no ano passado. Agora, tem duas etapas seguidas na América do Sul, o QS 1000 Rip Curl Pro San Bartolo Peru que começa na quinta-feira e o QS 3000 Maui and Sons Arica Pro Tour no Chile na semana seguinte, antes do segundo QS 10000 do ano no início de agosto nos Estados Unidos.

Willian Cardoso (Foto: Kelly Cestari – WSL)

A potência das manobras de frontside de Willian Cardoso nas direitas de Willard Beach, dizimou mais dois adversários no último dia do QS 10000 Ballito Pro apresentado pela Billabong em KwaZulu-Natal. A primeira vítima foi o português Vasco Ribeiro nas quartas de final, quando o catarinense conseguiu notas 8,33 e 7,50 para vencer por 15,83 a 12,77 pontos. Depois, barrou o recordista absoluto do campeonato, Mikey Wright, por 14,00 a 10,84, somando notas 8,00 e 6,00 na semifinal com o australiano.

“Eu sabia que o Jordy (Smith) ia vir com tudo pra vencer o campeonato e eu fiquei tentando encontrar as ondas realmente boas para supera-lo, mas só consegui achar uma e não deu”, disse Willian Cardoso. “Mesmo assim, estou feliz pelo resultado, pois já fazia dois anos que eu não chegava numa final. O segundo lugar me coloca em uma posição muito boa no ranking, mas já vivi isso algumas vezes e acabei não conquistando a vaga pro CT. Então, espero obter outros bons resultados nas etapas do QS 10000 e nos QS 6000 também que ainda vem por aí, para chegar no final do ano no Havaí mais relaxado”.

Jordy Smith (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Ele só não conseguiu superar o ataque aéreo de Jordy Smith, que apresentou todo o seu repertório de voos espetaculares nas ondas de Willard Beach, para repetir a vitória conquistada no Ballito Pro em 2010. Na manobra mais impressionante que acertou na bateria final, o sul-africano recebeu nota 9,73 para faturar o prêmio máximo de 40.000 dólares por 18,06 a 15,37 pontos. Esta foi a primeira etapa do WSL Qualifying Series que ele disputou esse ano e com os 10.000 pontos recebidos já aparece em quinto lugar no ranking, mas dispensa a vaga por já estar se garantindo na elite pelo World Surf League Championship Tour.

“O Willian (Cardoso) é um competidor muito forte, como são todos os brasileiros, mas ele é um dos que tem o surfe mais poderoso do mundo, então foi realmente uma boa final”, disse Jordy Smith. “Eu comecei a bateria meio devagar, mas tudo mudou depois que acertei o meu primeiro aéreo. Eu consegui achar uma onda que formou uma das maiores rampas da semana aqui e estou feliz por ter completado a manobra. Para mim, é uma honra ganhar esse evento de novo, com tantos amigos e familiares aqui. Agora é preparar para J-Bay (próxima etapa do CT que começa na quarta-feira) e espero levar toda essa motivação daqui para lá também”.

Jesse Mendes (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Além de Willian Cardoso, mais dois brasileiros competiram no último dia do QS 10000 Ballito Pro, porém foram barrados pelos sul-africanos nos primeiros duelos do sábado. O líder disparado do ranking e já com vaga confirmada no CT 2018, Jessé Mendes, perdeu por 15,33 a 12,43 pontos para Michael February. Já Miguel Pupo deu mais trabalho para Jordy Smith e tirou a maior nota da bateria, 8,03, mas o sul-africano levou a melhor na soma das duas ondas computadas e venceu por uma pequena vantagem de 14,50 a 14,20 pontos.

Nas semifinais, curiosamente, a maioria da torcida que lotou a praia no sábado era para Michael February, mas o favoritismo de Jordy Smith foi confirmado com duas notas na casa dos 8 pontos, no placar encerrado em 16,10 a 13,10. Já Willian Cardoso usou o seu “power-surf” mais uma vez para despachar o australiano Mikey Wright por 14,00 a 10,84. Os semifinalistas terminaram em terceiro lugar no QS 10000 Ballito Pro, marcaram 6.500 pontos no ranking e entraram no grupo dos dez surfistas que o WSL Qualifying Series indica para completar a elite dos top-34 que disputa o título mundial da World Surf League.

Michael February (Foto: Kelly Cestari – WSL)

“Quando você surfa contra o Jordy (Smith), você tem que dar o seu melhor, pois ele é muito bom e foi bem legal assisti-lo dentro d´água”, disse Michael February, que já venceu três provas do QS 1000 na África do Sul esse ano. “É incrível competir contra ele, porque realmente é um surfista fantástico. Estou muito feliz por chegar nas semifinais num evento tão importante, é o meu melhor resultado da carreira e espero me manter entre os dez primeiros do ranking nas próximas etapas até o fim do ano”.

MUDANÇAS NO G-10 – O resultado do QS 10000 Ballito Pro provocou quatro mudanças no G-10. O vice-campeão Willian Cardoso recebeu 20.000 dólares e 8.000 pontos que o levaram do 29.o para o segundo lugar no ranking. Mas, o primeiro a entrar na zona de classificação para o CT 2018 foi o norte-americano Griffin Colapinto, que subiu da 11.a para a sétima colocação com o nono lugar nas oitavas de final. Os outros dois foram os que perderam nas semifinais. Michael February pulou da 21.a para a quarta posição, enquanto Mikey Wright saltou da 87.a para a 11.a e está fechando o G-10 porque Jordy Smith dispensa a vaga do QS.

Mikey Wright (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Os quatro acabaram tirando da lista o francês da Ilha Reunião, Jorgann Couzinet, que caiu do quarto para o 12.o lugar no ranking, o australiano Soli Bailey, de sexto para 15.o, o norte-americano Ian Crane, de oitavo para 21.o, e o brasileiro Flavio Nakagima, de décimo para 14.o. O catarinense Alejo Muniz chegou a entrar no G-10 durante a semana, mas parou na quarta fase da competição e até caiu no ranking, pois chegou em Ballito em 14.o lugar e agora é o 18.o colocado na classificação geral das 31 etapas completadas na África do Sul.

Entre os seis que permaneceram no G-10, o líder Jessé Mendes sai de Ballito com a vaga no CT 2018 confirmada por antecipação no meio da temporada. O catarinense Yago Dora subiu do quinto para o terceiro lugar. O havaiano Keanu Asing foi de nono para sexto. Já os outros três perderam posições. O australiano Cooper Chapman só desceu uma, da sétima para a oitava. Mas, o ex-vice-líder Alex Ribeiro e o japonês Hiroto Ohhara caíram sete. O brasileiro tinha vencido as duas etapas anteriores da “perna sul-africana” e perdeu na estreia em Ballito, despencando para o nono lugar. E Ohhara foi da terceira para a décima posição.

 

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após a 31.a etapa na África do Sul:

1.o: Jessé Mendes (BRA) – 22.060 pontos

2.o: Willian Cardoso (BRA) – 12.095

3.o: Yago Dora (BRA) – 11.960

4.o: Michael February (AFR) – 10.550

5.o: Jordy Smith (AFR) – 10.000 com vaga pelo CT

6.o: Keanu Asing (HAV) – 9.450

7.o: Griffin Colapinto (EUA) – 9.280

8.o: Cooper Chapman (AUS) – 9.260

9.o: Alex Ribeiro (BRA) – 8.900

10.o: Hiroto Ohhara (JPN) – 8.830


sexta 07 de julho 2017

JESSÉ MENDES CONSEGUE VAGA PARA

O MUNDIAL DE 2018.



quarta 05 de julho 2017

GAÍBU SEGURA O TUFÃO





SEGUNDA 03 DE JULHO 2017.

TIAGO SILVA (PE) SEM GRANA FAZ FINAL

EM FORTALEZA.




SEXTA 30 DE JUNHO 2017

JUNHO SE CONSAGRA.




QUINTA 29 DE JUNHO 2017.

SÃO PEDRO DERRAMA ÁGUA



QUARTA 28 DE JUNHO 2017

TEMPESTADE CHEGA COM TUDO.



TERÇA 27 DE JUNHO 2017

GAÍBU FUNCIONA NA SECANTE.


Segunda 26 de junho 2017

EMANUEL DE SOUZA DETONA EM BF

VEJA RESULTADOS:

http://www.surfcore.com.br/system/2017/detonacao/index.php?etapa=2&tab=2

sábado 24 de junho 2017

SÁBADO DA DETONAÇÃO EM BF.


Sexta 23 de junho 2017

COMEÇA A DETONAÇÃO EM BF.



QUARTA FEIRA 21 DE JUNHO 2017

BF RECEBE ETAPA DO DETONAÇÃO.



Domingo 18 de junho 2017

SEMANA COM BOAS ONDAS.


Quinta feira 15 de junho 2017

MATT WILKINSON FATURA FIJI E

SOBE AO TOPO DO RANKING.


Domingo 11 de junho 2017.

BOAS ONDAS NO FINAL DE SEMANA.

QUARTA FEIRA 07 DE JUNHO 2017.

FIJI PAROU.
Sem condições de competições, Fiji Parou só deve voltar
dia 13 de junho. Se fosse no Brasil já estaria o maior
ti ti ti. Previsão falhou feio.

SEGUNDA 05 DE JUNHO 2017

FIA JUNIOR AVANÇA AO ROUND 05

DOMINGO 04 DE JUNHO 2017

SÓ 03 NO ROUND 03


SÁBADO 03 DE JUNHO 2017

AMERICANA VENCE EM FIJI.



TERÇA 30 DE MAIO 2017

MAIO VAI ATÉ O FIM COM BOAS ONDAS.



SEGUNDA 29 DE MAIO 2017

SAQUAREMA SUPER GALERIA.


sábado 27 de maio 2017

ESSE NÃO PODE FALTAR AO SURF.

SEXTA 26 DE MAIO 2017.

MAIO CONTINUA COM ONDA.


QUINTA 25 DE MAIO 2017

PARQUE ABERTO.


quarta 24 de maio 2017

BANCADAS FUMAÇANDO.


TERÇA 23 DE MAIO 2017

JOHN JONH NA JUNÇÃO.


SEGUNDA 22 DE MAIO 2017

SONHANDO COM O BICAMPEONATO.


DOMINGO 21 DE MAIO 2017

VALEU SAQUAREMA.

sexta 19 maio 2017.

SAQUAREMA É O LUGAR.

QUINTA FEIRA 18 DE MAIO 2017

SAQUAREMA COM SHOW LOCAL.


quarta feira 17 de maio 2017.

MINEIRINHO É CAMPEÃO EM ITAÚNA



EM EVENTO DE DORA, ADRIANO É REI.

Sensacional a etapa 04 da WSL que acabou a pouco na praia de
Itaúna em Saquarema, o Adriano de Souza foi o grande campeão
derrotando na final o australiano Adrian Buchan que surfou muito
valorizando ainda mais a vitória do Mineirinho.
Nesses 08 dias de campeonato a torcida escolheu o Yago Dora para 
vencer o evento, afinal ele teve um história de campeão, venceu a
triagem, caiu em duas repescagens, derrotou 03 campeões mundiais
e perdeu na semi final para o campeão do evento. 
Foi uma tragetória espetacular que empolgou a todos em Saquarema
mostrando para o mundo que ano que vem teremos um novo atleta
na elite mundial.
Saquarema também se consagrou como Capital Mundial do Surfe
realizando um evento de alto nível, sem nenhuma ocorrência, com
alto astral e muito Surf na veia. Um encontro com os melhores do 
mundo no melhor lugar do Rio de Janeiro.
Nesse cenário mágico Mineirinho foi o melhor e virou REI.


DOMINGO 14 DE MAIO 2017

TYLER WRIGTH É TRI NO RIO
.

A australiana Tyler Wrigth foi a campeã da etapa Brasil da
WSL em Saquarema. Com um surf muito poderoso não deu
chances as suas adversárias. PARABÉNS CAMPEÃ.


SÁBADO 13 DE MAIO 2017

FILIPINHO FAZ INTERFERÊNCIA RECLAMA

DOS JUIZES E PEGA PUNIÇÃO.

Noticia que caiu como uma bomba hoje em Saquarema, Filipe Toledo foi multado e suspenso pela WSL. Todo mundo esperava uma multa pela confusão que ele fez ao tentar invadir a sala dos juízes depois que perdeu a bateria para Kanoa Igarashi fazendo uma interferência no começo da bateria, mas ser suspenso de Fiji por causa disso foi um pouco demais. Ano complicado para os brasileiros.


SEXTA 12 DE MAIO 2017
SAQUAREMA VOLTA A BOMBAR.


quinta 11 de maio 2017

PARADO MAIS AGITADO.



quarta 10 de maio 2017

SAQUAREMA PAROU.


terça 09 de maio 2017

SAQUAREMA ESTRÉIA COM GARFO DE OURO.



SEGUNDA 08 DE MAIO 2017

GALERIA DO SURF MASTER NORDESTE.


domingo 07 de maio 2017

POTIGUAR FAZ A FESTA EM ITAPUAMA.


sábado 06 de maio 2017

MUITA CHUVA E MUITO SURF.


sexta 05 de maio 2017

TREINO EM ITAPUAMA PARA O MASTER.


SWELL ENTRA NO SEGUNDO EXPEDIENTE.


terça 02 de maio 2017

TERRAL SOPRA NA TERÇA.


SEGUNDA 01 DE MAIO 2017

MAIO COMEÇA TRONCHO.